Intolerância alimentar tardia: Como identificar alergias a alimentos

Você pode não pensar nisso, mas a sua alimentação pode ser responsável por dores de cabeça, enxaquecas, inchaços, desconfortos abdominais, entre outros sintomas que temos no dia a dia.

 

Isso pode acontecer por conta de uma intolerância alimentar. Ela pode estar em um estágio inicial ou já estar mais avançada, o que vai fazer com que os sintomas difiram em cada estágio.

 

É importante entender que tudo vai mudando com o decorrer da vida, pelo simples fato do nosso sistema digestivo passar por alterações ao longo da vida. Se antes você podia encarar um churrasco com os amigos de dia e a noite comer uma pizza, com os anos isso vai se modificando.

 

Os maus hábitos, como a ingestão de álcool, tabagismo (mesmo para os fumantes passivos), estresse, insônia (ou a falta de sono de qualidade) e uma dieta baseada em carboidratos refinados e gorduras levam nosso corpo a se defender de certos alimentos, que causam mal-estar. Mas isso varia de pessoa para pessoa.

 

Dentre as intolerâncias mais conhecidas, podemos falar da lactose e glúten. Ambas são comuns e podem ser tratadas. A alergia a frutos-do-mar, também bastante comum, geralmente começa como intolerância e vai evoluindo até virar uma alergia.

 

Geralmente, quando você descobre uma alergia é porque ela está se manifestando de forma mais branda a algum tempo.

 

Ela é o estágio final desse processo, que começa com a intolerância. Quando descoberta tardiamente, na vida adulta geralmente, chamamos intolerância alimentar tardia.

Mas ela pode ser evitada ou tratada?

 

Toda intolerância pode ser tratada seja com remédios ou até mesmo evitando a ingestão do alimento. Mas, antes de tratar é preciso saber o que causa a intolerância. E existe um exame para isso.

 

O teste de sensibilidade alimentar é um exame cuja finalidade é detectar qual alimento, ou quais, você é intolerante/alérgico.

 

Ele é realizado colocando o seu sangue, retirado previamente, em contato com diversos alimentos. Caso um deles cause alergia/intolerância, seu sangue destinará uma quantidade de anticorpos para combater o componente.

 

Além disso, também pode ser feito em contato com a pele, exame que é bem conhecido.

Existe prevenção?

 

Existe. Manter uma boa alimentação, bons hábitos de vida como fazer exercícios, evitar cigarros e álcool, pode contribuir para que as intolerâncias não surjam ou se manifestem de forma mais branda.

 

É essencial fazer acompanhamento médico para que se tenha certeza de que não há qualquer tipo de alergia a alimentos e, caso eles surjam, sejam tratados logo no início.

Gostaria de saber
mais sobre o
tratamento?
Agende Sua Consulta
[wpdevart_facebook_comment facebook_app_id="2348685775181667" curent_url="https://dralarissadiniz.com.br/intolerancia-alimentar-tardia-como-identificar-alergias-a-alimentos/" order_type="social" title_text="" title_text_color="#444444" title_text_font_size="16" title_text_font_famely="Cabin" title_text_position="left" width="100%" bg_color="#ffffff" animation_effect="random" count_of_comments="3" ]

O que achou do nosso conteúdo? Avalie:

Clique para Avaliar

Classificação Média 4.9 / 5. Contagem de Votos 133

Sem votos! Seja o primeiro!

Categorizado em:
Dra. Larissa Diniz
Médica, pós-graduada em Medicina Integrativa, Preventiva e Nutrologia, com experiência na área da Medicina da Saúde e do Estilo de Vida, tratando de doenças autoimunes, metabólicas, hormonais, crônicas e prevenção de doenças, sempre atuando na sua causa com uma Medicina Personalizada.

Pesquisar

searchclosedownloadmap-markerchevron-leftfacebook-squarebarsenvelopecomments-ostethoscopeinstagramwhatsappcalendar-check-ocross-circle linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram